Luz no fim do Túnel

“Se você não vê luz no fundo do túnel, comece a vender lanterna”.

No final de 2014, numa reunião de vendas, ouvi a frase: “Se você não vê luz no fundo do túnel, comece a vender lanterna” do presidente da última empresa em que trabalhei. Não só foi uma das frases mais marcantes para mim nestes últimos anos de mundo corporativo, como também definiu completamente como eu iria planejar o ano de 2015 e também o meu futuro. Simplesmente por que resolvi me agarrar nas entranhas do significado desta frase que aparentemente parecia ser apenas parte de um discurso motivacional.

Mudança de Mindset: Faça sua escolha!

Na verdade, esta frase está cheia de significados e crenças. Uma frase genial para dizer: FAÇA SUA ESCOLHA! E esta escolha é solitária. Você pode escolher acreditar que não tem mais jeito ou solução, qualquer que seja a situação que esteja enfrentando. Ou acreditar que você é capaz de mudar a sua realidade.

A maneira como pensamos, falamos, ouvimos, enxergamos, trabalhamos, estudamos, nos relacionamos, de certa forma define quem somos. Mas as escolhas que fazemos definem o nosso sucesso ou fracasso, e portanto o nosso futuro.

E as nossas escolhas, antes de virarem ações, começam no campo dos pensamentos. É o chamado “mindset” onde você pode enxergar todas as coisas que acontecem na sua vida como problema ou oportunidade. O mindset só muda quando aumentamos nossa bagagem intelectual, quando buscamos novas referências, outros pontos de vistas, diferentes realidades e reações diante de uma mesma situação. Assim, conseguimos ter um pouco mais de discernimento sobre o que é sensacionalismo, o chamado efeito manada de pensar como a grande maioria sem mesmo entender o que está acontecendo ou procurar buscar soluções práticas e realistas, sem dramas, sem vitimização.

Assim como muitos, já passei por várias situações de extremo desespero na minha vida, onde a única alternativa que parecia ser a mais aceitável seria sentar e chorar. No entanto, não foi sentando e chorando que mudei a minha realidade. E sim, foi procurando achar alternativas para enfrentar os obstáculos, que aprendi justamente que nestes momentos de escassez é que descobrimos a criatividade, a força, a perseverança, a resiliência que somos capazes de ter diante dos desafios. Mesmo chorando, mas em pé!

Pelo menos este é o legado que quero deixar para o meu filho, pois não sei quantas outras crises irão acontecer em toda a sua vida adulta. Por outro lado, foi justamente com ele que aprendi a relacionar estes fatos como se fossem as mudanças de fase do vídeo game: conforme você vai passando as fases, você descobre onde estão os seus melhores recursos para não ser derrotado.

Portanto, FAÇA SUA ESCOLHA!

O importante não é o que acontece, mas como você reage – Bruce Lee

Gisele Schaaf
Coach de Carreira & Planejamento Estratégico de Marketing
Autora do projeto CALIBRE-SE – Carreira com Liberdade e Realização

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.